CBFS retira seleção brasileira da Copa América, e Falcão desabafa
07/03/2015
Taça Brasil reúne quatro campeões e 10 títulos
11/03/2015
Exibir tudo

CBFS marca para 31 de março reunião que definirá o seu novo presidente

Entidade antecipa pleito que deveria acontecer apenas em 2017, e colégio eleitoral terá todas as 27 federações filiadas. Balanço financeiro de 2014 também será votado.

A Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS) marcou para 31 de março (uma terça-feira), em Fortaleza, a reunião que definirá o seu novo presidente. Na ocasião, serão feitas três assembleias: a primeira para colocar em votação o balanço financeiro do último ano; a segunda para votar a antecipação da eleição; e a terceira para eleger o seu novo mandatário, caso a assembleia anterior decida pela realização do pleito. Participarão do encontro os presidentes das 27 federações estaduais filiadas à entidade. Um dos candidatos ao cargo máximo do futsal brasileiro é o presidente da Federação Mineira de Futsal, Marcos Madeira. Presidente da Federação Paulista, Ciro Fontão de Souza está cotado para também lançar uma candidatura.

Renan Tavares vice-presidente competições CBFS (Foto: Reprodução Facebook)Renan Tavares deixará a presidência da CBFS no dia 31 de março (Foto: Reprodução Facebook)

Atual mandatário da CBFS, Renan Tavares poderia ocupar o posto até o fim de 2017, quando se encerraria o mandato de Aécio de Borba Vasconcelos, destituído da presidência no ano passado. A antecipação das eleições se dá pelo fato de a entidade estar incapacitada de negociar patrocínios com empresas estatais, por conta da reprovação do balanço referente ao período entre novembro de 2012 e dezembro de 2013.

– Entendemos que o momento da entidade é muito delicado. Precisamos oportunizar o surgimento de pessoas totalmente comprometidas com o desenvolvimento da modalidade e que não venha a sofrer uma série de perseguições na sua administração, o que lamentavelmente sempre ocorreu com a nossa. Queremos demonstrar ainda qualquer desapego a cargo, pois entendemos que dirigentes no conceito do esporte são figuras secundárias. Na verdade, os verdadeiros protagonistas são e continuarão sendo os atletas – afirmou Renan Tavares, que deve apoiar a candidatura de Marcos Madeira.

Segundo o comunicado publicado no site oficial da CBFS, estão aptos a participar das assembleias do dia 31 os presidentes de todas as 27 federações estaduais filiadas. Como garantia, a entidade isentou as mesmas do pagamento da taxa de anuidade 2014/2015.

ENTENDA O CASO

À frente da CBFS desde junho do ano passado, quando foi aprovado no cargo após a renúncia de Aécio, Renan herdou uma Confederação em enormes dificuldades financeiras. Patrocinador master da seleção até o fim de 2013, os Correios não renovaram a parceria após a reprovação do balanço referente ao período entre novembro de 2012 e dezembro de 2013, já que a lei brasileira não permite que estatais patrocinem confederações esportivas que não estejam em dia com as suas contas.

Aécio de Borba Vasconcelos presidente CBFS (Foto: Cristiano Costa/Fecomércio-DF)Aécio de Borba Vasconcelos presidiu a CBFS de 1979 a 2014 (Foto: Cristiano Costa/Fecomércio-DF)

O máximo que a entidade conseguiu foi fechar patrocínios pontuais para os últimos compromissos da seleção. Assim foi no amistoso contra a Argentina no Mané Garrincha, em setembro do ano passado, e no Grand Prix de Futsal, em novembro. Em ambas as ocasiões, os Correios estamparam sua marca na camisa brasileira, assinando contrato como patrocinador dos dois eventos.

Desde que assumiu o cargo, Renan tentou, de várias maneiras, aprovar o balanço reprovado. Em agosto do ano passado, a CBFS realizou nova assembleia que decidiu voltar atrás na decisão anterior e aprovar as contas referentes ao período entre novembro de 2012 e dezembro de 2013. No entanto, a reunião não contou com representantes das federações opositoras, o que fez com que o caso fosse parar na Justiça.

No mesmo mês de agosto, o juiz da 7ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza, Fernando Luiz Pinheiro Barros, concedeu liminar anulando a aprovação do balanço. Em dezembro, a CBFS conseguiu anular a liminar na 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, ficando apta a voltar a negociar com patrocínios. A alegria, no entanto, durou pouco tempo, já que a oposição contestou a validade da liminar, o mérito voltou a ser julgado e o balanço foi definitivamente reprovado pela Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *